Rua Bibiano Pereira da Rocha, nº 2-A, Morro Azul - Flamengo
+55 (21) 2553-3485
contato@shooto.com.br

Shooto 89: Release 2

Shooto 89: Release 2

Shooto Brasil 89: último ato de 2018 tem disputa de cinturão interino e presença de campeão mundial

Edição este domingo, dia 9 de dezembro, no Rio de Janeiro tem trio ex-UFC como destaques; Felipe Olivieri encara Everton Vasconcelos por título interino e Hernani Perpétuo enfrenta Marcão Bad Face

Fotos Crédito: Léo C. Farias / Léo Fárias Photos

Neste domingo, dia 9 de dezembro, o Shooto Brasil realiza o último ato de 2018. A Upper Arena, na Zona Sul do Rio de Janeiro, recebe o card derradeiro do ano com 16 lutas e muito nomes de peso. Na luta principal da noite, Felipe Olivieri vai em busca do cinturão interino dos leves (até 70,3kg) diante de Everton Vasconcelos após passagem apagada pelo UFC, porém o título só vale para o atleta da Nova União, já que Everton não bateu o peso limite da categoria. No co-main event, o também ex-lutador do Ultimate e ex-campeão mundial do Shooto Hernani Perpétuo encara Marcão Bad Face pela categoria dos médios (até 84kg). O evento conta ainda com outro atleta com passagem pelo UFC, o baiano Valmir Bidu encara Denilson Trator, pela divisão dos leves. O evento, que terá outros 13 combates, começa às 18h30 com o card preliminar e a partir de 20h (horário de Brasília) o card principal terá transmissão ao vivo do Canal Combate.

Antes da pesagem oficial neste sábado, dia 8, o presidente do Shooto Brasil Dedé Pederneiras projetou 2019 e prometeu realizar de 10 a 12 eventos ao longo do ano, assim como em 2018. Para a última edição da temporada, alguns atletas tiveram problemas com a balança. Um deles é Everton Vasconcelos, que faz a luta principal da noite diante de Felipe Olivieri e passou cerca de 2kg. Já Felipe ficou dentro do limite. Com isso, o cinturão só será entregue em caso de vitória de Olivieri. Hernani e Bidu, outros destaques do card, marcaram dentro do limite e confirmaram seus duelos.

Nomes de peso não faltam no Shooto Brasil 89. Felipe Olivieri, um dos nomes mais antigos da Nova União, disputa o título interino dos leves diante de Everton Vasconcelos, já que o atual campeão Fabrício Negão está impossibilitado de atuar devido a uma lesão. Com uma passagem relâmpago pelo Ultimate, Olivieri soma 50% de aproveitamento em 2018. Ele tem 15 vitórias e seis derrotas no cartel e soma uma vitória – no Shooto – e uma derrota na Rússia, em 2018. Já o adversário de Felipe, Everton Vasconcelos, soma cinco vitórias e duas derrotas na carreira.

No co-main event da noite uma revanche com mais um atleta com passagem pelo UFC. Aos 33 anos, Hernani Perpetuo fez seu último duelo no Ultimate em 2014. De lá para cá fez apenas quatro lutas, duas delas no Shooto, com vitória. Os outros duelos do atleta da Nova União foram na Rússia e saiu derrotado em ambos. O carioca soma um cartel de 19 vitórias e sete derrotas. Do outro lado do cage estará Marcos Antonio, mais conhecido pela alcunha de Marcão Bad Face. O curitibano de 37 anos e 22 vitórias no cartel tem bastante rodagem no cenário nacional, mas só tem um duelo no Shooto, justamente diante de Hernani Perpétuo. O confronto terminou empatado e o duelo deste domingo promete ser a “prova dos nove”.

Outro destaque do Shooto Brasil 89 é o embate entre Valmir Bidu e Denilson Trator, pela divisão dos leves.  A passagem de Bidu pelo UFC durou dois anos, três lutas e apenas uma vitória. Após o fim do contrato, ele participou de eventos na Rússia e chegou a disputar o cinturão dos leves do Shooto, mas foi surpreendido por Fabrício Negão. O baiano soma 17 vitórias e sete reveses na carreira. Já seu adversário Denilson Trator tem um cartel parecido de 15 vitórias e seis derrotas e vai em busca da sua segunda vitória no Shooto Brasil. O evento conta ainda com outros 13 duelos e marca a despedida do Shooto em 2018.

Shooto Brasil 89

Data: Domingo, 09 de dezembro de 2018

Horário: 18h30h (Card preliminar) e 20h ao vivo no Canal Combate e Sportv 2

Local: Upper Arena

Endereço: Rua Bibiano Pereira da Rocha n° 2-A – Flamengo, Rio de Janeiro

Card principal

Até 70kg: Everton Vasconcelos* (72,1kg) (RD Champions) x Felipe Olivieri (70,3kg) (Nova União)

Até 84kg: Marcos Bad Face (84,3kg) (Careca MMA Team) x Hernani Perpetuo (83,9kg) (Nova União)

Até 70kg: Denilson Trator* (72kg) (RD Champions) x Valmir Bidu (70,6kg) (Nova União)

Até 74kg: Carlos Eduardo Blade (75kg) (ATS Team) x Fernando dos Santos (74,4kg) (Nova União)

Até 93kg: Leonardo Cabeção (93kg) (China Team) x (93,4kg) Renato King (Nova União)

Até 63,5kg: Jaciel de Souza (63,2kg) (RD Champions) x Rono Junior (63,6kg) (Nova União)

Até 68kg: Isaac Moura* (72,3kg) (OCS – Jiu-Jitsu) x Heder Araujo (67,7kg) (Nova União)

Até 70kg: Ignacio Nacho (70,4kg) (Baixinho Team) x Pedro Wilson (70kg) (Kimura)

Até 61kg: Henrique Souza (61,5kg) (Frankiko Team) x Marcelo Tomaz (61,7kg) (Nova União / BFT)

Até 63,5kg: Gabriel Castro (63,1kg) (ATS Tubarões) x Lucas Sousa (63,4kg) (Nova União / Chiqueirim Team)

Até 52kg: Julia Polastri (52,4kg) (CWB Fighter) x Marcela Giantomassi (52,3kg) (Nova União Goiânia)

Até 66kg: Wanderson Marinho* (67,2kg) (Relma Combat) x Deydivan Madureira (65,9kg) (Nova União)

Card preliminar

Até 68kg: Jean Mumuzinho (68kg) (BPT Caxias) x Clemente Soto* (69,4kg) (Nova União)

Até 68kg: Renan Oliveira (68,5kg) (Tropa Thai) x Junior Pereira (68,1kg) (Nova União) – LUTA AMADORA

Até 61kg: Wallace Albuquerque (61,1kg) (RD Champions) x Carlos Giovani (61,7kg) (Infinity Luta Livre) – LUTA AMADORA

Até 66kg: Wendel Almeida (66,2kg) (Nova União) x Jeferson Pontes (66,2kg) (Infinity Luta Livre) – LUTA AMADORA

*Os atletas não atingiram o peso limite da categoria e foram multados em 20%, repassados ao adversário

Deixe uma resposta